Formulário de procura

O Veterinário responde

Veja aqui as mais populares e mais recentes perguntas feitas ao nosso veterinário.

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Perguntas

Gorete Machado

Boa Tarde.Tenho um labrador com 3 anos, super meigo, mimado e amado por todos. Acontece que ontem durante o jantar teva uma atitude muito agressiva e parecia que nos ia morder, tivemos que lhe gritar. Será normal? Obrigada

O veterinário responde

Boa tarde Gorete,

Uma atitude agressiva perante qualquer pessoa é sempre algo merecedor de bastante atenção. O comportamento agressivo pode colocar pessoas e animais em risco, pelo que deve ser sempre alvo de investigação e controlo.

Recomendo que procure ajuda especializada em comportamento animal de forma a evitar que atitudes semelhantes aconteçam no futuro.

Obrigado,

Carlos Sousa

Leonor Almeida

Boa tarde.Tenho um gato , esterilizado, com 1 ano e 4 meses que de vez enquando tem ataques de tosse mas não expulsa o pelo. Dou-lhe catmalt porem não sei como fazer o tratamento( quantas vezes dar, de quanto em quanto tempo dar etc...Muito Obrigado

O veterinário responde

Boa tarde Leonor,

A dose recomendada do CatMalt é 2-3 cm, duas vezes por dia. No entanto, a sintomatologia que refere pode ter outra causa que não as bolas de pêlo.

Assim sendo, recomendo que o seu gato seja consultado pelo seu médico veterinário de forma a obter um diagnóstico definitivo.

Pedro novais

O meu cão ( pastor belga) já tomou a segunda dose da vacina há 10 dias. Já o posso juntar com o outro cão com as vacinas em dia?

O veterinário responde

Boa tarde Pedro,

Apesar do plano vacinal do seu cão mais novo não estar, ainda, completo, não existe risco ao estar em contacto com o seu outro cão, uma vez que este está vacinado. Porém, existe o risco de ser infectado se estiver em contacto com outro animal cuja a vacinação não está completa.

Obrigado,

Carlos Sousa

 

 

Cátia Albuquerque

A minha cadela tem manchas na pele porque se coca mt o k eu posso fazer?

O veterinário responde

Boa noite Cátia,

A manifestação de prurido (comichão) é o sinal clínico mais comum para uma grande diversidade de doenças dermatológicas caninas, e uma das razões mais frequentes de apresentação à consulta dermatológica. O prurido pode ter origem em causas  dermatológicas, sistémicas, neurológicas e psicogénicas. A maioria das doenças dermatológicas pruríticas em cães é causada por ectoparasitas (pulgas), infeções bacterianas ou fúngicas, ou por reações de hipersensibilidade (alergias). Como referido, o prurido pode ter muitas causas, logo a sua abordagem clínica não se limita às doenças de pele. Assim, deverá dirigir-se com o seu cão ao seu médico veterinário com o objetivo de diagnosticar a causa deste problema e instituir a terapêutica necessária.

Obrigado,

Carlos Sousa

Bianca

Olá boa tarde!É possível as cólicas de um cão/cadela, passarem para uma pessoa?

O veterinário responde

Boa tarde Bianca,

As cólicas no cão podem ter várias causas e são uma manifestação dolorosa não é passível de ser transmitida  ao ser humano. Porém, a causa da cólica pode, em alguns casos ser transmissível, como é o caso dos parasitas intestinais. A presença de parasitas intestinais pode, efectivamente, causar cólicas tanto nos animais como nas pessoas.

Assim sendo, primeiramente, será importante identificar a causa das cólicas do seu animal através de uma consulta com o seu médico veterinário.

Obrigado,

Carlos Sousa 

Declaração de Cookies