Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

Diana Sofia Miranda Fernandes

Qual a melhor (e também económica) alimentação para dar à minha cadela?Ela tem 8kg, de porte pequeno, e é esterilizada.Queria que ela tivesse uma alimentação o mais saudável possível. Obrigada :)

O veterinário responde

Boa noite Diana,

Uma vez que a sua cadela é esterilizada, deverá optar por uma ração especifica para cadelas esterilizadas. Existem, no mercado, várias marcas que tem uma gama adequada para animais esterilizados. Este tipo de ração está formulado para evitar o ganho de peso que acomete a maior parte das cadelas após e esterilização.

Obrigado,

Carlos Sousa

Ana Sousa

Boa Tarde. O meu gato com cerca de 1 ano, há dias que não consegue comer comida e ao tentar comer engasga-se, só conseguindo beber leite e já perdeu peso e anda devagarinho. O que será que ele tem ? E o que lhe posso dar para ele melhorar ?

O veterinário responde

Boa noite Ana,

Os sinais que refere, apesar de preocupantes, são bastante inespecíficos. Existem várias patologias que podem estar na base do quadro que refere.

Assim sendo, recomendo que o seu gato seja consultado pelo seu médico veterinário que, através de um exame físico detalhado, poderá obter um diagnóstico e iniciar a terapêutica mais adequada.

Obrigado,

Carlos Sousa

Diogo santos

Bom dia e o seguinte tenho um pit Bull com 9 meses e a 4 meles pra cá tem sido obrigado a levar uma injecção de curtisona pra que desapareça a coseira tremenda e chega a abrir feridas mas volta tudo ao fim do mês,já não sei o que fazer mais..

O veterinário responde

Boa tarde Diogo,

A manifestação de prurido (comichão) é o sinal clínico mais comum para uma grande diversidade de doenças dermatológicas caninas, e uma das razões mais frequentes de apresentação à consulta dermatológica. O prurido pode ter origem em causas  dermatológicas, sistémicas, neurológicas e psicogénicas. A maioria das doenças dermatológicas pruríticas em cães é causada por ectoparasitas (pulgas), infeções bacterianas ou fúngicas, ou por reações de hipersensibilidade (alergias).

Como referido, o prurido pode ter muitas causas, logo a sua abordagem clínica não se limita às doenças de pele. 

Uma vez que não está satisfeito com o tratamento instituído recomendo que discuta a terapêutica com o médico veterinário que acompanha o caso e se mesmo assim não ficar satisfeito procure uma segunda opinião recorrendo para isso a um veterinário especialista em dermatologia.

Obrigado,

Carlos Sousa

 

Helga

Boa noiteO meu cão picou se numa agulha. Ficou com ela presa na almofada da pata.quando dei conta retirei e pus gelo. Há mais alguma indicação?

O veterinário responde

Boa noite Helga,

As lesões nas almofadas plantares são bastante comuns e, regra geral, requerem uma a tenção especial devido às especificidades tecidulares das mesmas.

Assim sendo, recomendo que o seu cão seja observado pelo seu médico veterinário, por forma a ser instituida a melhor terapêutica.

Obrigado,

Carlos Sousa

Sandra Rodrigues

Boa tarde. Tenho um Dogo Argentino com 5 anos e uma Cocker com 12 anos. Queria saber qual é a temperatura ambiente em que eles começam a sentir frio!!!

O veterinário responde

Boa noite Sandra,

A temperatura corporal dos cães é ligeiramente superior à dos humanos, situando-se, normalmente, entre os 38ºC e os 39ºC. Assim sendo, é normal que tenham uma percepção térmica diferente da nossa que é compensada pelo facto de terem o corpo coberto por pêlos de maiores dimensões.

Para garantir um conforto adequado é recomendável que os cães estejam sujeitos à temperatura ambiente do nosso lar. No exterior, com temperaturas mais baixas, como as do inverno, é natural que sintam frio.

Obrigado,

Carlos Sousa