Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

Carla Lopes

Bom dia,tenho 2 bosques da Noruega e estou a dar-lhe a ração true instinct sem cereais, gostaria de saber a sua opinião sobre esta alimentação.Já agora aproveito para perguntar o que devo fazer em caso de terem o coco mais mole?Obrigado!

O veterinário responde

Boa noite Carla,

Existem no mercado uma grande variedade de rações que efetivamente apresentam diferenças de qualidade e de preço. Deverá escolher uma ração que esteja associada a uma marca de referência e indicada para o seu animal (raça, peso, idade, etc). Uma boa ração deverá preencher todas as necessidades nutricionais para os seus gatos, não sendo preciso introduzir outros alimentos.

Deve optar por uma ração de qualidade que eles gostem e que não provoque alterações gastrointestinais, nomeadamente fezes moles. A alteração da consistência das fezes deve ser investigada e tratada adequadamente. Para tal deve recorrer ao seu veterinário.

Obrigado,

Carlos Sousa

Frederico Carneiro

Bom dia, o meu gato tem 1 ano e ultimamente urina em vários locais no apartamento, paredes, roupa, etc.. Qual será a melhor forma para que urinesomente no seu WC/areia?

O veterinário responde

Boa noite Frederico,

Quando um gato urina fora da caixa, é importante diferenciarmos três problemas: marcação de território; problemas de saúde ou comportamentais.

Embora a marcação de território seja mais comummente associada a gatos machos não castrados, pode também ocorrer em fêmeas não esterilizadas. A solução para a marcação de território é a esterilização, pois tirando a influência hormonal tem uma grande probabilidade de eliminar este comportamento.

Preste atenção não só ao local da urina, mas também á posição que o gato adota enquanto urina: se fica na posição de micção mais tempo do que o normal, se a urina demora a sair e  goteja, ou até mesmo se sai com sangue. Os problemas mais comuns são cistites, cálculos urinários, diabetes, insuficiência renal e hepática, problemas hormonais. Nesse caso, deverá ser visto pelo seu médico veterinário, o mais rápido possível.

Os problemas comportamentais são mais comuns e nem sempre fáceis de resolver. Os gatos têm peculiaridades para tudo – para comer, para sair de casa e principalmente para sua higiene pessoal. Não deve colocar um granulado na caixa que possua um odor muito intenso. Deve manter a caixa de areia sempre limpa. Os produtos de limpeza à base de amoníaco devem ser evitados uma vez que só vão atrair o gato a urinar novamente, pois o amoníaco “imita” o odor da urina felina. A comida e água devem estar longe das caixas. As caixas têm que ter fácil acesso e ficar em lugares tranquilos. O stress contribui bastante para a caixa deixar de ser usada. Animais novos em casa, festas, uma visita ao veterinário, mudanças, problemas de socialização entre os animais existentes no território, é significativo para que o comportamento felino mude.

Obrigado,

Carlos Sousa

Elisabete Ledo

boa tarde, a minha gata tem 14anos, há 3semanas temos encontrado as necessidades dela espalhadas pelo chão do quarto, urina sobre a cama, algumas necessidades também no caixote de areia, mas pouca quantidade. Será causa da idade? O que posso fazer? Ogd

O veterinário responde

Boa noite Elisabete,

Os problemas comportamentais são mais comuns e nem sempre fáceis de resolver. Os gatos têm peculiaridades para tudo – para comer, para sair de casa e principalmente para sua higiene pessoal. Não deve colocar um granulado na caixa que possua um odor muito intenso. Deve manter a caixa de areia sempre limpa. Os produtos de limpeza à base de amoníaco devem ser evitados uma vez que só vão atrair o gato a urinar novamente, pois o amoníaco “imita” o odor da urina felina. A comida e água devem estar longe das caixas. As caixas têm que ter fácil acesso e ficar em lugares tranquilos. O stress contribui bastante para a caixa deixar de ser usada. Animais novos em casa, festas, uma visita ao veterinário, mudanças, problemas de socialização entre os animais existentes no território, é significativo para que o comportamento felino mude.

Tente verificar que não houve realmente nenhum fator de stress que possa estar na origem dessa mudança comportamental e caso não detete nada recomendo que a sua gata seja vista pelo médico veterinário por forma a descartar qualquer patologia nomeadamente alterações músculo-esqueléticas.

Obrigado,

Carlos Sousa

Susana Tavares

Boa tarde,tenho uma gatinha scottish fold com 2m e 17d. Ontem à tarde saltou do sofá e ficou a mancar de 1 pata dianteira, hoje já está melhor mas não comeu quase nada nem foi à caixa de areia e só dorme e mia de vez enquando. É normal? Qdo vacinar?

O veterinário responde

Boa noite Susana,

Para proteger a sua gatinha das principais doenças víricas e bacterianas, deverá cumprir regularmente o programa de vacinação. Assim sendo, a primeira vacina deverá ser efetuada por volta dos 2 meses de idade. Esta vacina, permite que ela comece a criar as suas próprias defesas contra as principais doenças que a afetam (rinotraqueíte, calicivirose e panleucopenia). Aos 3 meses de idade, deve ser feito um reforço desta vacina. Em gatinhos com acesso ao exterior ou com possível contacto com outros gatos (com plano vacinal desconhecido) deve ser feita a vacina contra a leucemia felina. Esta também necessita de um reforço com 1 mês de intervalo. A revacinação é, também neste caso, anual.

Relativamente à queda e posterior claudicação, seria conveniente a realização de um exame físico por parte do seu médico veterinário. Este poderá obter um diagnóstico e iniciar a terapêutica que for mais adequada.

Obrigado,

Carlos Sousa

 

jose belo

boa tarde. alimento um gatinho de rua. ultimamente tenho visto no canto do olho uma raiar de sangue (um tipo de remela com raiar de sangue) Que conselho? Que medicamento devo dar ao gato?Obrigado e cumprimentos

O veterinário responde

Boa noite José,

O sinal que refere é bastante inespecífico, pelo que pode estar presente numa grande variedade de patologias. Assim sendo, o mais aconselhável será que o seu gato seja consultado pelo seu médico veterinário. Este,através de um exame físico detalhado, poderá obter um diagnóstico e iniciar a terapêutica mais adequada.

Realço que não deve medicar o seu gato sem indicação médica, pois existem medicamentos que são extremamente tóxicos para os animais.

Obrigado,

Carlos Sousa