Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

Cátia Alves

tenho uma cadela sharpei com 8 anos está com o cio e gostaria de fazer uma ninhada, será demasiado arriscado devido à idade dela?

O veterinário responde
Boa noite Cátia,

A idade ideal, para as fêmeas ficarem gestantes, está entre os 2 e os 4 anos de idade. Idade a partir da qual aumenta o risco de distócia, eclampsia, morbilidade neonatal, entre outros. 

Obrigado,
Carlos Sousa
Lídia Figueiredo

Tenho uma gata sénior com insuficiência renal inicial e o fígado um bocadinho. Gosta muito de leite para gatos, nomeadamente os vendidos no Continente, embora em geral tenha pouco apetite. Será conveniente dar-lhe leite? Mt. obrigada.

O veterinário responde

Bom dia Lídia,

A doença renal é uma das doenças mais frequentes em animais geriátricos, principalmente a insuficiência renal crónica. A insuficiência renal crónica é uma alteração progressiva, gradual e irreversível ao longo de meses e anos. Esta doença ocorre quando o rim deixa de ter capacidade de desempenhar as suas funções, nomeadamente como órgão de filtração e eliminação de resíduos sanguíneos.

Na grande maioria dos casos não se consegue determinar a causa dessa insuficiência. No entanto, pode surgir devido à presença de rins poliquisticos, tumores, infecções, etc.

Deste modo, uma vez que na generalidade dos casos não se determina a causa, o tratamento é sintomático. Normalmente o tratamento é feito à base de fluidoterapia, medicamentos para abrandar a progressão da doença e ajudar o animal a sentir-se melhor, e dietas especiais adequadas.

A alimentação dos animais nesta condição deve ter em conta as necessidades nutricionais e limitações associadas ao envelhecimento, como por exemplo a menor capacidade de digestão da proteína da dieta. A proteína tem sido investigada como fator de risco para a doença renal, estando associada a uma sobrecarga ao nível dos rins que agrava e acelera o curso da doença renal. Como tal, recomendo que fale com o médico veterinário que acompanha a sua gata. Ele melhor do que ninguém conhece o caso da sua gata, o que lhe foi administrado e a melhor forma de dar continuidade ao tratamento médico e nutricional. 

Obrigado,

Carlos Sousa

Maria Ferreira

Tenho um Jack Russel com 1 ano ontem começou a ter diarreia e está muito prostrado, que posso fazer? Obrigado

O veterinário responde

Boa noite Maria,

As causas de diarreia são diversas e incluem: presença de parasitas intestinais, mudanças alimentares (alteração da marca da ração sem uma prévia transição gradual ou rápida transição, por exemplo) ou fornecimento de alimentos que não fazem normalmente parte da dieta do seu animal (exemplo: leite), patologias sistémicas (pancreatites, problemas renais e hepáticos), viroses, entre outras.

Assim sendo, recomendo que procure  ajuda do seu médico veterinário que irá avaliar o seu animal, realizando os exames complementares que achar necessário, de forma a alcançar um diagnóstico definitivo e iniciar o tratamento adequado.

Obrigado,

Carlos Sousa

Alexandra

Boa tarde, tenho dois gatinhos de 6 meses e estão a tentar acasalar um com o outro, a minha pergunta é tentam só e não passa disso ou chega mesmo a acontecer entre dois machos?

O veterinário responde

Boa noite Alexandra,

O comportamento que refere é mais sugestivo de tentativa de impor dominância um sobre o outro. Como ainda são jovens é comum que brinquem sem existir nenhuma componente de acasalamento.

Importa salientar que não não são comuns actos de acasalamento entre dois animais do mesmo género.

Obrigado,

Carlos Sousa

Raul

Administrei a vacina vanguard7 aos meus cachorros, qual é a próxima vacina que devo dar-lhes?

O veterinário responde

Boa noite Raul,

A primeira vacina deverá ser efetuada às 6 semanas de idade. Esta primeira vacina permite que o seu cão comece a criar as suas próprias defesas contra uma das principais doenças que afetam os cachorros (parvovirose). Após 3/4 semanas, deverá fazer o 1º reforço contra a parvovirose, protegendo-o ainda contra várias outras doenças, como sendo: esgana, hepatite infeciosa canina, tosse do canil e leptospirose. 4 semanas depois, deverá fazer o 2º reforço. Até completar a primovacinação (programa vacinal inicial), o cachorro não deve passear em locais passíveis de ser frequentados por animais não vacinados e ter contato com animais doentes. A partir dos 4 meses deve fazer a vacina da raiva (obrigatória por lei), sendo que é geralmente feita por volta dos 6 meses de idade. Este é apenas um esquema vacinal frequente, mas deve ser o médico veterinário que fizer o exame clinico do seu cão a estabelecer o programa vacinal mais adequado, de acordo com diversos fatores. Em caso de animais adultos deverão ser efetuadas apenas 2 reforços com um intervalo de 1 mês entre ambos.

Obrigado,

Carlos Sousa