Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

Ana Cláudia Couto

Boa tarde dr. Chamo me Ana Couto e nasci com uma paralisia cerebral. É o seguinte: eu tenho uma gata com cerca de 10meses e há dois dias começou a miar, penso que seja o cio, o posso fazer para calmar a?Obrigada

O veterinário responde

Boa tarde Ana,

As gatas são animais poliestricos estacionais ou seja o ciclo reprodutivo na gata é influenciado pela temperatura e luz solar. O primeiro cio surge em média por volta dos 6-9 meses de idade. A duração média do cio nas gatas é de 7 dias, com intervalos de 2 a 3 semanas, portanto existem vários cios ao longo da época reprodutiva (Primavera/Verão).

A administração da pílula tem contraindicações sérias, e por essa razão não aconselho nunca o seu uso. A sua utilização pode culminar em infeções uterinas e tumores mamários, não sendo como tal, o método contracetivo mais aconselhável. Uma outra opção, de longe a melhor, é sem dúvida a esterilização (ovariohisterectomia) uma vez que é definitiva e traz grandes benefícios na prevenção de doenças do trato reprodutivo. A médio prazo, acaba por ser a solução mais económica. A esterilização nas gatas é recomendada a partir dos 5-6 meses de idade, antes do primeiro cio, porque reduz, significativamente, o risco de  aparecimento de tumores mamários e outras patologias do trato reprodutor. Porém a esterilização está mais indicada num período em que a gata não esteja no cio, uma vez que a cirurgia será mais simples e com menor risco.

Assim sendo recomendo que aguarde que o cio termine e nesse momento proceda à sua esterilização.

Obrigado,

Carlos Sousa

Ana Costa

Olá, ouvi dizer que a marca Friskies é muito má para se dar de comer a um gato... Eu tenho uma gatinha com menos de um ano (quase a fazer) e dou-lhe ração seca da Friskies, Purina. Mas ouvi dizer que lhes faz muito mal... É verdade?

O veterinário responde

Boa noite Ana,

Existem no mercado uma grande variedade de rações que efetivamente apresentam diferenças de qualidade e de preço. Deverá escolher uma ração que esteja associada a uma marca de referência e indicada para o seu animal (raça, peso, idade, etc). Uma boa ração deverá preencher todas as necessidades nutricionais para o seu gato, não sendo preciso introduzir outros alimentos.

Obrigado,

Carlos Sousa

Fátima Santos

Adotei à pouco tempo uma gatinha tricolor, tem 9/10 meses, e a senhora a quem a adotei levou-a a ser esterilizada, ficou mais barato assim, e agora descobri que ela tem lombrigas! De 20cm, pelos vistos... dizem elas. O que posso fazer para a tratar?

O veterinário responde

Boa noite Fátima,

Pela sua descrição presume-se que a sua gatinha esteja infestada por lombrigas, sendo necessário desparasitá-la internamente.

A desparasitação interna consiste na administração de um desparasitante que pode ser de largo espectro, ou seja, abranger um leque vasto de diferentes parasitas, ou específico para um determinado parasita. Estes desparasitantes apresentam-se sob a forma de comprimido, pasta ou pipeta e são a única forma segura de eliminar os parasitas gastrointestinais. 

Existem no mercado diversos desparasitantes internos com diferentes eficácias. Assim sendo, recomendo que se dirija ao seu médico veterinário para o melhor aconselhamento. A periodicidade da desparasitação dependerá do meio ambiente e do estilo de vida da sua gatinha, e como tal deverá também ser estabelecida pelo médico veterinário.

É importante referir que todos os animais que coabitem o mesmo espaço devem ser desparasitados ao mesmo tempo, e pelo menos uma vez por ano.

Obrigado,

Carlos Sousa

Helena Geraldes

Olá, estou a criar 2 cães com 1 semana, fazem um pouco de diarreia e não cheiram muito bem. Qual o leite melhor para evitar a diarreia? Com quê os posso limpar para cheirar em melhor? Também estão um pouco assados nos genitais. Podem me ajudar!?

O veterinário responde

Boa noite Helena,

Os cães que está a criar estão na fase de lactação, que corresponde ao período de tempo desde o nascimento até à quarta semana de vida. Nesta fase, e como eles não têm acesso ao leite materno, é muito importante que os alimente apenas com alimentos formulados especificamente para cão já que as necessidades deles são muito diferentes das nossas enquanto humanos, e como tal não lhes deve dar leite de vaca, já que este possui características diferentes das do leite de cachorro (o leite de vaca tem grandes quantidades de lactose e gordura). A maioria dos cachorros são intolerantes à lactose, e podem apresentar dificuldades na digestão levando a distúrbios alimentares como diarreias, dor abdominal e gases.

O ideal é dar-lhe um leite próprio para cachorros que pode adquirir num veterinário - desta forma o veterinário pode aconselhá-la no leite mais adequado (atenção que existem alguns leites de substituição em grandes superfícies que não são os mais adequados). Desta forma pode também obter esclarecimento sobre os cuidados a ter com a alimentação dos cachorros: a quantidade de leite a dar, com que frequência e como o deve fazer (em que posição colocar o cachorro).

Existem outros cuidados que deve ter com os cachorros: deve certificar-se que estão num ambiente quente, mas não muito abafado - os cachorros facilmente entram em hipotermia (temperatura corporal diminuída), que pode ser fatal. Outro cuidado também importante é, após cada refeição, estimular, com uma compressa humedecida, a região genital e o ânus para que os eles urinem e defequem. No fundo são os cuidados que a mãe tem em relação aos seus bebés.

Para a limpeza pode usar toalhitas de bebé, tendo sempre o cuidado de os manter secos. O pó de talco pode também ser utilizado no pêlo. Quando às "assaduras" da pele, deverá também consultar um veterinário para que este possa avaliar o estado da pele e instituir o tratamento apropriado.

Realço a importância do acompanhamento dos cachorros por um veterinário, principalmente no primeiro ano de vida, pois é quem a vai ajudar e orientar da melhor forma para que eles cresçam saudáveis, assim como dar todo o apoio médico necessário.

Obrigado,

Carlos Sousa

Cláudia Almeida

Boa tarde,Estou a pensar em adoptar uma chinchila e gostaria de lhe pedir informações sobre os cuidados essenciais das chinchilas. Também queria perguntar se as mesmas entram facilmente em stress e se isso provoca algum comportamento agressivoObrigada

O veterinário responde

Boa noite Claudia,

O âmbito deste site diz apenas respeito ao gato e cão como animais de companhia. Assim, deverá procurar ajuda junto de um médico veterinário especialista nestas espécies.

Obrigado,

Carlos Sousa