Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

anabela mascarenhas

o meu gato tem 13 anos de idade, é extremamente sensível, treme com o som de uma folha de papel a caír no chão. Agora vomita frequentemente, esverdeado, e mto mau hálito, post stress há um ano, mudança de casa. Queria evitar deslocações ao consultório.

O veterinário responde

Boa noite Anabela,

Existem várias causas de vómitos: gastroenterite vírica, parasitária, alimentar, ingestão de corpos estranhos, patologias sistémicas (pancreatites, problemas renais, hepáticos), etc. Assim como compreende não é possível distinguir qual destas causas é a responsável pelo quadro que refere. Recomendo que procure ajuda do seu médico veterinário, com brevidade.  Este irá realizar um exame clínico completo, recorrendo, eventualmente a exames complementares de diagnóstico para confirmar a origem desses vómitos e iniciar o tratamento adequado.

Realço a importância de não administrar nenhum medicamento ao seu gato sem ordem médica pois existem vários fármacos que são usados em medicina humana que são extremamente tóxicos, podendo ser mesmo letais, para os nossos animais de companhia.

Obrigado,

Carlos Sousa

fatima silva

Boa noite apareceu a minha cadela no focinho uma bola vermelha será grave

O veterinário responde

Bom dia Fátima,

Os sinal clínico que apresenta é muito inespecífico e pode estar associados a várias patologias. Assim, como compreende é impossível chegar a um diagnóstico e deste modo aconselhar qualquer tipo de terapêutica.

Recomendo, então,  que procure ajuda do seu médico veterinário. Este irá realizar um exame clínico completo, recorrendo, eventualmente a exames complementares para alcançar um diagnostico e deste modo fazer o tratamento adequado.

Obrigado,

Carlos Sousa

Mariana

Boa tarde , vou ter um cachorro labrador , ele faz dia 23/02 1 mês e vou buscá-lo pois a mãe já não lhe dá de mamar e ele já come ração. Tenho de lhe continuar a dar leite mesmo ele comendo ração ?

O veterinário responde

Boa noite Mariana,

Nos cachorros, o desmame corresponde ao processo de mudança de uma alimentação exclusivamente láctea para um alimento de crescimento. Como a dentição às 3-4 semanas é limitada, é aconselhável rehidratar o alimento para facilitar a ingestão (juntar um pouco de agua morna à ração seca) e reduzir, gradualmente, a quantidade de água para oferecer somente o alimento seco na altura em que os cachorros atingem as 8 semanas de idade. Existem à venda alimentos secos especialmente concebidos para a fase de desmame, que possuem grânulos pequenos e que muitas vezes nem necessitam de qualquer adição de àgua. 

Nunca se deve dar leite de vaca, uma vez que este possui características diferentes das do leite de cachorro, ou seja, grandes quantidades de lactose e gordura. A maioria dos cachorros são intolerantes à lactose, e podem apresentar dificuldades na digestão levando a distúrbios alimentares como diarreias, dor abdominal e gases. 

Obrigado,

Carlos Sousa

Lucia

A minha patuda de porte pequeno, cerca de 9 anos, há cerca de 1 semana apresenta fezes muito finas (o oposto do habitual formato "croquete") e 1 das vezes reparei que tem mau odor (não sei se é habitual). A alimentação é adequada à idade. Terá algum prob?

O veterinário responde

Boa noite Lucia,

As causas de diarreia são diversas e incluem: presença de parasitas intestinais, mudanças alimentares (alteração da marca da ração sem uma prévia transição gradual ou rápida transição, por exemplo) ou fornecimento de alimentos que não fazem normalmente parte da dieta do seu animal (exemplo: leite), patologias sistémicas (pancreatites, problemas renais e hepáticos), viroses, entre outras.

Assim sendo, recomendo que procure  ajuda do seu médico veterinário que irá avaliar o seu animal, realizando os exames complementares que achar necessário, de forma a alcançar um diagnóstico e instituir o tratamento adequado.

Obrigado,

Carlos Sousa

Bruno Pereira

A minha cadela será operada (prolapso e castração) ela tem perto de dois anos e terá anestesia geral quais os riscos que ela corre, e consequente perigo de vida

O veterinário responde

Boa noite Bruno,

Atualmente as cirurgias de tecidos moles, nomeadamente ovariohisterectomia (castração), são realizadas com anestesia volátil, o que torna a anestesia muito mais segura.

O risco anestésico varia consoante o estado clinico do animal e o procedimento a realizar. Recomendo que questione o seu médico veterinário sobre o procedimento médico-cirúrgico e os riscos a ele associados no caso da sua cadelinha.

Obrigado,

Carlos Sousa