Formulário de procura

O Veterinário responde

Fale com o nosso veterinário e esclareça as suas dúvidas..

Pergunta enviada

O nosso veterinário responderá à sua questão em breve.

Saiba tudo
sobre nutrição,
saúde e bem-estar
do seu animal de
estimação.

Conheça o nosso veterinário

Dr. Carlos Sousa

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Carlos Sousa, licenciou-se pela Faculdade de Medicina Veterinária de Lisboa em 1991, realizando um sonho que alimentava desde criança.

Completou a sua licenciatura com o estágio curricular, na Faculdade Veterinária de Leon, em Espanha, e no Instituto Veterinário do Parque, em Lisboa.

Trabalhou na União Zoófila de Lisboa, no Consultório Veterinário do Barreiro e no Hospital Veterinário dos Foros, antes de realizar um internato de um ano na École Veterinaire D’Alford, em França, nas áreas de cirurgia, ecografia e medicina interna de animais de companhia.

Durante este período frequentou diariamente a clínica oftalmológica do conceituado oftalmologista Marc Simon, com quem participou em inúmeras consultas e cirurgias oftálmicas, tendo então despertado particular interesse por esta área.

Ao longo dos 20 anos que se seguiram, participou em centenas de congressos e cursos em todo o mundo.

Realizou por várias vezes períodos de treino prático em Hospitais Veterinários de referência em Espanha, França, Reino Unido e EUA, em áreas como oftalmologia, ortopedia, medicina interna e emergências médicas.

Realizou várias formações na área de Gestão Médica.

Fundou, em 1994, a Clínica Veterinária da Póvoa, que num percurso de crescimento deu lugar ao Hospital Veterinário da Póvoa, onde é atualmente diretor clínico.

Coloque-nos as suas dúvidas

Esta área de perguntas e respostas só está disponível para Portugal. No entanto, poderá consultar em baixo as questões colocadas pelos utilizadores ao nosso veterinário.

Paula Maria Silva Rodrigues

A minha ratazana domestica tem uma ferida enorme por baixo do maxilar o que fazer

O veterinário responde

Boa noite Paula,

O âmbito deste site diz apenas respeito ao gato e cão como animais de companhia. Assim, deverá procurar ajuda junto de um médico veterinário especialista nestas espécies.

Obrigado,

Carlos Sousa

Filomena

Olá boa tarde. Tenho um coelho e reparei ontem que tem pulgas. Qual o tratamento? Obrigada

O veterinário responde

Boa noite Filomena,

O âmbito deste site diz apenas respeito ao gato e cão como animais de companhia. Assim, deverá procurar ajuda junto de um médico veterinário especialista nestas espécies.

Obrigado,

Carlos Sousa

Márcia Duarte

O meu cão esta semana tem andado com uma coceira enorme no seu anus, ele ferra-se tanto que já começa a ficar com a pele irritada nessa zona e escura. E, tem tido mau odor. Desde que me deparei com essa situação ainda não o vi esfregar o rabo no chão.

O veterinário responde

Boa Noite Márcia

A manifestação de prurido (comichão) é o sinal clínico mais comum para uma grande diversidade de doenças dermatológicas caninas, e uma das razões mais frequentes de apresentação à consulta dermatológica. O prurido pode ter origem em causas  dermatológicas, sistémicas, neurológicas e psicogénicas. A maioria das doenças dermatológicas pruríticas em cães é causada por ectoparasitas (pulgas), infeções bacterianas ou fúngicas, ou por reações de hipersensibilidade (alergias). Como referido, o prurido pode ter muitas causas, logo a sua abordagem clínica não se limita às doenças de pele. Assim, deverá dirigir-se com o seu cão ao seu médico veterinário com o objetivo de diagnosticar a causa deste problema e instituir a terapêutica necessária.

Obrigado,

Carlos Sousa

Ana Paula M Moreira

Tenho 3 gatos, 7 anos macho, 5 anos femea, 2 anos macho, todos eles esterilizados e nao vao á rua...gostava de ter uma cao. Que raça me aconselha para conviver em casa com os meus gatos? Muito obrigado. Paula

O veterinário responde

Boa Noite Ana Paula,

Deve escolher um cão meigo e social. De salientar que é muito importante a forma de introdução do novo animal em sua casa.

Primeiro deverá avaliar se tem espaço e tempo para dedicar a um caozinho. Estes requerem mais atenção e necessitam de ser passeados. Animais de maior porte necessitam de mais espaço para correr e brincar.

Deverá pensar se prefere um animal jovem ou já adulto. Um animal jovem terá de ser educado mas ao mesmo tempo permite que se habitue aos seus gatos desde cedo. Por outro lado, um animal adulto já tem a sua personalidade formada, pelo que, se optar por um animal adulto deve verificar se este se adapta a presença dos seus gatos.

Após a escolha do seu novo animal de estimação, a introdução deve ser lenta e gradual:

Primeiro deixar o novo cão confinado numa transportadora ou isolado dos gatos, mas à vista deles, para que o possam observar e cheirar, a fim de se habituarem ao novo coabitante.

Todos os dias deve tentar aproxima-los mas sempre com o cão controlado por trela a fim de evitar movimentos mais agressivos. Gradualmente vai aumentando o tempo de contacto entre eles, mas nunca os deixando juntos sem vigilância.

Deve evitar ocupar o território dos gatos com as tijelas e cama do novo caozinho, a fim de evitar lutas entre eles.

Boa sorte!

Carlos Sousa

 

Liliana Patrícia Alves Silva

Boa noite dr.eu tenho 10 caes queres dizer tinha 12faleceu dois há uma semana com a bactéria lespirose agora tem os outros que podem ter contraído a bactéria já fiz exame a dois falta nos outros, mas eu não tenho condições financeiras estou desempregada.

O veterinário responde

Boa noite Liliana,

Caso não tenha possibilidades, tente procurar ajuda junto de uma associação protetora animal, que por vezes dispõe de alguns recursos que lhes permitem auxiliar nestes casos.

Obrigado,

Carlos Sousa