Formulário de procura

Será verdade que os gatos não conhecem o dono?

Comportamento

00:00
5
A sua classificação: Nenhum (10 votes)

Enviar vídeo a um amigo

Preencha os campos indicados em baixo.

Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

O vídeo foi enviado.

Ocorreu um erro ao enviar o seu vídeo.

Tente novamente.

Descrição

Os gatos reconhecem, sem dúvida, os seus donos, embora o seu comportamento nos levante, por vezes, algumas dúvidas.

Os gatos reconhecem, sem dúvida, os seus donos, embora o seu comportamento nos levante, por vezes, algumas dúvidas.

Para compreender o comportamento de um gato é necessário compreender como funcionam os seus sentidos e qual a interpretação que o gato dá aos fatos.

Os humanos são uma espécie fortemente social, tal como os cães, o que nos leva, por vezes, a interpretar as reações dos gatos à luz deste tipo de comportamento e, consequentemente, retirar conclusões erradas.

A visão dos gatos tem particularidades muito interessantes, mas é pouco nítida e, portanto, muitas vezes não conseguem fazer o reconhecimento do dono através dela.

Por outro lado, o olfato e a audição são extremamente desenvolvidos, sendo por vezes necessário o dono falar para ser reconhecido.

O olfato desempenha um dos papéis mais importantes no reconhecimento dos donos por parte dos gatos.

Estes condicionam grande parte do seu comportamento, ao reconhecimento de um cheiro. Isto é válido para os donos, para o ambiente em que se encontram ou para outros animais. Se este cheiro corresponde a uma experiência anterior agradável e de segurança, então, o gato vai apresentar um comportamento condizente.

Para concluir, resta dizer que a ilação que muitas vezes tiramos sobre o comportamento dos gatos é baseada na forma de ver o mundo através dos nossos sentidos e, desta forma, concluir sobre o que nos rodeia. Isto pode ser semelhante nos cães, mas é seguramente muito diferente nos gatos.

Os gatos reconhecem os donos, mas não usam os mesmos mecanismos do que nós para fazê-lo.